Alberto Sampaio

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Alberto Sampaio

Detalhes do registo

Nível de descrição

Fundo   Fundo

Código de referência

PT/MVNF/AMAS/AS

Tipo de título

Atribuído

Título

Alberto Sampaio

Datas de produção

1852-01  a  1941 

Dimensão e suporte

12 caixas

Entidade detentora

Município de Vila Nova de Famalicão - Arquivo Municipal Alberto Sampaio

Produtor

Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeSampaio, Alberto. 1841-1908 AS Produtor

História custodial e arquivística

Compra do Arquivo Pessoal de Alberto Sampaio à família em 2010.

Âmbito e conteúdo

Uma parte significativa do acervo arquivo pessoal de Alberto Sampaio encontra-se na posse da família e a sua vasta biblioteca integra o espólio do Museu de Alberto Sampaio, em Guimarães. O arquivo que aqui se descreve refere-se somente a uma parte daquilo que seria o todo da produção de informação desta personalidade. Este arquivo é um conjunto documental que se enquadra na categoria dos arquivos privados e se insere nos denominados arquivos pessoais. Em 2011, foi realizado um inventário, resultante da compra da documentação, em 1994, pelo Município de Vila Nova de Famalicão à família Sampaio da Nóvoa, da responsabilidade intelectual de Emília Faria.Este inventário descreveu minuciosamente todas as unidades documentais e apresentou o arquivo organizado em séries com as seguintes designações: documentos relacionados com a obra, documentos relacionados com a investigação, correspondência recebida e expedida, documentos relacionados com a Universidade de Coimbra, documentos relacionados com a sua atividade intelectual e cívica em Guimarães, documentos literários, documentos sobre agricultura e vitivinicultura e documentos pessoais. Os documentos foram organizados fisicamente segundo esta estrutura organizativa e acondicionados em doze caixas temáticas correspondentes às séries.O arquivo Alberto Sampaio (AS), conservado no AMAS é composto por 866 unidades documentais, compreendidas entre os anos de 1852 a 1941. Este conjunto de documentos está distribuído por 12 caixas e abarca várias tipologias documentais, como correspondência, manuscritos, provas tipográficas, cadernos. Encontram-se também inúmeros maços de notas manuscritas provenientes de investigação para elaboração das obras posteriormente publicadas, assim como apontamentos com referências bibliográficas sobre práticas e experiências agrícolas, sobre a vitivinicultura, etc. Os documentos deste arquivo estão armazenados nas unidades arquivísticas já mencionadas e ordenados numericamente mantendo a ordem do primeiro inventário elaborado em 2011.

Sistema de organização

Com apresentação do arquivo de Alberto Sampaio numa organização em Sistema de Informação, pretendeu-se reconstituir o contexto orgânico-funcional e temporal de produção e receção da informação. Partiu-se do princípio de que toda a informação possui organicidade e funcionalidade e respeitou-se os princípios fundamentais da Arquivística, ou seja, o princípio da proveniência ou respeito pelos fundos e o respeito pela ordem original dos documentos. O modelo sistémico adotado reconstruiu a documentação no contexto orgânico-funcional originário e refletiu a “estrutura organizada naturalmente por objetivos atingidos através de funções e atribuições, ações e tarefas”. O quadro de classificação estabelecido, após a análise dos documentos, utilizou o critério orgânico-funcional e não uma organização temática que lhe tinha sido atribuída originalmente no primeiro inventário. O sistema de informação subjacente ao arquivo AS implicou uma reflexão sobre o tema da ordem original, como um conjunto de documentação produzido por uma pessoa ao longo de uma vida que não organizou os documentos da forma como chegaram aos dias de hoje. Sendo assim, houve uma intenção de reorganizar o arquivo, com base no caráter funcional da documentação. Realizou-se um estudo orgânico-funcional sobre a informação que determinou o estabelecimento do sistema de informação relativo à personalidade de Alberto Sampaio, segundo o modelo sistémico.Estabeleceu-se um subsistema AS onde surgem vários níveis de secções correspondentes às diferentes fases de vida - juventude, adulto e velhice que correspondem aos documentos pertencentes ao AMAS. Detetou-se um outro subsistema de informação muito residual relativo à mãe de AS - Emília Ermelinda Cardoso Teixeira da Cunha Sampaio, com uma secção correspondente à idade adulta e com um único documento.As subsecções dizem respeito às atividades e funções exercidas pelo AS, distribuídas nas respetivas secções (SC 1, 2 e 3)- Formação académica, Atividade pessoal, Atividade política, Colaborador na Companhia de Banhos de Vizela, Guarda-livros no Banco de Guimarães, Diretor da Exposição Industrial de Guimarães, Atividade vitivinícola, arboricultura, jardim e agrícola, Atividade de investigação e Autor de estudos históricos e económicos. Foi necessário criar subsubsecções (SSSC) para a Atividade vitivinícola devido à diversidade de documentos oriundos de funções distintas exercidas por Alberto Sampaio, como a participação em exposições vitícolas, no Congresso Vinícola do Palácio de Cristal e em atividades na Quinta Boamense.A estruturação interna das subsecções (SSC) relativas à investigação e à publicação de obras por AS está assente em séries fundamentadas nos títulos das obras a que se referem os documentos, por exemplo uma nota de investigação, um apontamento de uma referência bibliográfica elaborada no contexto de uma determinada obra está incorporada na série respetiva.As subsecções Atividade pessoal dizem respeito não a uma função em particular mas à realidade individual de AS onde se enquadram atividades pessoais, ligações de amizade, escritos pessoais e privados e a correspondência que correspondem a subsubsecções.A correspondência recebida e expedida de AS incorporada, como já referenciado, na subsecção Atividade pessoal, por sua vez presente em todas as fases da vida, tem o total de 259 documentos (195 na série Correspondência recebida e 64 na série Correspondência expedida). A descrição arquivística segue as normas ISAD(G) (2002) preenchendo os campos obrigatórios e ODA (2011) com as devidas adaptações aplicadas à teoria sistémica. A descrição foi realizada até ao nível do documento simples e composto. Acrescentou-se a imagem digitalizada de todos os documentos à descrição arquivística.

Condições de acesso

Comunicável, sem restrições legais.

Idioma e escrita

Português

Características físicas e requisitos técnicos

Em regular estado de conservação.

Instrumentos de pesquisa

ODA

Relações com registos de autoridade

Relações com registos de autoridade
Registo Código Tipo de relação Datas da relação
Registo de autoridadeSampaio, Alberto. 1841-1908 AS Produtor