Documentos em destaque

Famalicão - Câmara Municipal

Thumb Famalicão - Câmara Municipal

Código de referência: PT/MVNF/AMAS/CPVNF/0001/000001

Datas de produção: 1902/1906

Âmbito e conteúdo: Edifício da Câmara Municipal antes do incêndio de 1952. Bilhete-postal impresso em tom verde claro com legenda na frente.

Menu Liebig's Company

Thumb Menu Liebig's Company

Código de referência: PT/MVNF/AMAS/ACP/14ª GERAÇÃO-1.2/002/000087

Datas de produção: 1888/1888

Âmbito e conteúdo: Panfleto de Liebig's Extract of Meat Company, com sede no Reino Unido, produtora do extrato de carne e cubos de caldo. Ilustrado a cores. Este documento pertence ao maço organizado por João Machado “Correspondência diversa recebida em 1888 pela V. D. Amália”.

Postal ilustrado Antero de Quental

Thumb Postal ilustrado Antero de Quental

Código de referência: PT/MVNF/AMAS/AS-AS/2-2.1-2.1.2/000005

Datas de produção: 1867/1907

Âmbito e conteúdo: Postal com a fotografia de Antero de Quental e versos do poema “Zara” em inglês, italiano, alemão e francês, traduzidas respetivamente por F. W. Driver, Clelia Bertini-Attili, Wilhelm Storck e Maxime Formon. Na parte superior do postal, num formato de letra superior ao dos versos, está escrito “Anthero do Quental Great Portuguese poet of universal fame”. Por baixo da fotografia de Antero, a referência, em inglês, aos locais e datas de nascimento e morte. Edição Papelaria Travassos. Postal oferecido a Alberto Sampaio por Henrique das Neves.

Registo do vinho espumoso − 1871

Thumb Registo do vinho espumoso − 1871

Código de referência: PT/MVNF/AMAS/AS-AS/2-2.6-2.6.1/000002

Datas de produção: 1871-09-25/1871-09-26

Âmbito e conteúdo: Diversas informações sobre a vindima de 1871 na Quinta de Boamense. Registo de diversas informações, desde as condições climatéricas, às castas vindimadas e qualidade das uvas, passando também pela descrição de algumas das fases de produção do vinho. Relativamente às condições climatéricas refere que o ano foi «extremamente húmido e frio», caraterizado por uma Primavera chuvosa, tal como o mês de Setembro que, a par com a chuva, também registou «ventanias fortes, quase todos os dias». Talvez como consequência de condições adversas para a videira, as uvas foram, na sua maioria, de péssima qualidade, tendo sido poucos os cachos que «se encontravam perfeitos». Da vindima, feita a 25 de Setembro, Alberto Sampaio anotou as produções em cestos das castas vindimadas, acrescentando, para cada uma, a qualidade da uva («uva bem madura», «parte boa, parte má», «regular»….). Anotou ainda algumas particularidades sobre fases de produção do vinho: «O mosto foi transportado na noite de 25 de Setembro (dia da vindima) para uma baça onde ficou a assentar até à manhã de 26 (10 horas a uma temperatura de +18c.).»